Viva a derrota de Trump, e não a vitória de Biden!


Por Luiz Fernando Leal Padulla*

Engana-se quem acha que Joe Biden é um real democrata e socialista. É um político capitalista, neoliberal e bélico – lembremos que foi fundamental na campanha de Bush que apoiou a invasão do Iraque em 2020, por exemplo.
No entanto, sua eleição é comemorada pela vitória da democracia e a derrocada de Trump. Junto dela, a ascensão de uma mulher nega no cargo de vice, abalando as estruturas do conservadorismo. E, como não poderia deixar de ser, comemoramos tudo aquilo que isole e seja contrário ao pária Bolsonaro.


Apesar de ser um “lobo na pele de cordeiro”, Biden pode nos trazer algumas possíveis esperanças. Sua política ambiental, e apoio à Ciência – contrapondo o negacionismo de Trump e seus apoiadores – é o que nos permite maior celebração.


Biden já sinalizou que voltará ao Acordo de Paris, priorizando políticas de combustíveis alternativos e criação de um fundo para a Amazônia. Além disso, sinalizou que a própria vacina contra a SarsCov-2 será gratuita, defendeu do uso de máscaras (sim, parece algo absurdo pensar nisso, mas em pleno século XXI o presidente eleito dos EUA teve que reforçar esse pedido em detrimento às falas do ignóbil Trump, que politizou seu uso) e pode voltar a apoiar, financiar e se unir à Organização Mundial da Saúde (OMS).


Ainda que um imperialista, que muito provavelmente seguirá sujeitando-se aos interesses sionistas do mentiroso estado de Israel e apoiando políticas de guerra, a eleição de Biden rompe com a política abjeta da extrema-direita. No entanto, terá batalha árdua para conseguir emplacar seus projetos, pois o Senado seguirá com maioria republicana.
E mais: a extrema-direita que se despojou de suas fantasias e ocuparam lugares de fala, não ficará quieta e nem voltará ao esgoto de onde emergiu. Sentindo-se representada por lideranças, conquistaram espaço e seguirão vociferando em oposição, devendo ser combatida junto com suas ideias medievais. Cabe agora, com essa volta ao poder, Biden articular muito bem políticas de educação acima de tudo, conscientizando e politizando.


Que Biden possa trazer essa esperança, ainda que apenas ao campo científico e ambiental, fortalecendo a democracia e servindo de exemplo para outros países que foram acometidos da doença extremista da direita.
Em tempo: enquanto escrevia esse artigo, lembrava que o estado do Amapá segue sem energia há uma semana! E o (des)governo segue com suas mentiras e incompetências.


*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências, Especialista em Bioecologia e Conservação.

Um comentário sobre “Viva a derrota de Trump, e não a vitória de Biden!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s