Você comemora o que?

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

Lula foi condenado. Sem provas. Apenas por convicção de um sujeito que se utiliza de um cargo que desonra. Um juiz (sic) que desde sempre se mostrou incapaz de agir de forma imparcial, mas insistiu em seguir com tais investigações e não se declarou impedido.

Uma condenação para lá de esperada sim. Não pela culpa do réu, mas pela vontade de seu inquisidor que, além de não apresentar provas, negou aquelas que comprovariam a inocência de Lula – ao todo, provas documentais e declarações de 73 testemunhas que foram ignoradas.

E aqui, mais do que essa tendenciosidade de Moro, o que há de mais perigoso é o precedente que essa possível pena abre caso seja acatada em instâncias superiores – no entanto, de acordo com vários juristas, dificilmente a acusação vazia se sustentará. Em se confirmando, declara-se o fim do Estado de Direito, surgindo a “justiça” de exceção.

Como já abordei no post anterior (“Por que odeiam o Lula?”), o ódio cega as pessoas, a ponto de comemorarem aquilo que prejudicará elas mesmas.

Alguns dizem não gostar de Lula porque ele “polarizou a sociedade”. Não concordo. A meu ver, Lula apenas abriu os olhos da sociedade, e mostrou que nós podemos mais; que temos direito. A polarização já ocorreu desde os tempos remotos.

A constante divisão da sociedade trouxe atos totalmente irracionais entre as pessoas. Para parte desta sociedade (doente), “se o PT é contra, seremos a favor”. E assim comemoraram a condenação de Lula e até a aprovação das reformas trabalhistas.

(Ah! E diga-se de passagem que os holofotes para a votação da denúncia contra o ilegítimo Michel Temer, segue em segundo plano).

Por sinal, a tal divulgação da decisão de Moro, menos de 24 horas depois do desmonte da CLT, foi muito bem arquitetada pelos golpistas – além de barrarem a discussão no Senado, aprovando urgência, com Lula nos noticiários, abafaram o que é a deformidade das reformas trabalhistas e a possibilidade de um levante popular ainda maior.

Enquanto as discussões se concentram entre NÓS e ELES, os verdadeiros beneficiários de todas essas barbaridades e abusos seguem comemorando e rindo de nossa cara. Enquanto prestam contas aos interesses estrangeiros, quebrando propositadamente nossa economia (como sempre foi o objetivo dessa operação Lava-Jato), desestabilizando o Mercosul, o BRICS, colocam o povo para digladiar entre si e apequenando novamente nosso país, tal como nos idos anos 90, o valor do golpe segue seu pagamento debaixo de nossos narizes.

E a classe burguesa – não adiante negar, há divisão de classe sim! – tomou de assalto o Estado, novamente na forma de um golpe. Só que desta vez, manobrou inocentes úteis a se voltarem contra o povo brasileiro. FIESP, CNI estão agradecendo tudo isso. Resta uma pergunta: quando, efetivamente, os “patriotas” sairão de seu mundo imaginário e efetivamente lutarão pelo Brasil?

Em tempo: antes de vomitar impropérios, abstenha-se dessa vergonha e tenha um mínimo de educação.

*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências, Especialista em Bioecologia e Conservação

Anúncios

2 comentários sobre “Você comemora o que?

  1. O coxinha pode dizer que não tem bandido de estimação. Mas a Lava Jato tem e são todos do PSDB e PMDB. O mais estimado de todos chama-se Aécio Neves, o qual Jucá disse que seria “o primeiro a ser comido”. O STF, desde o início na linha de frente do golpe, libertou-o e ainda o chamou de “político honesto”. Abundam-se delações, documentos e provas contra ele, mas nada disso importa. A Lava Jato não poderia desviar de sua missão, que sempre foi condenar Lula. O problema é que não há prova contra ele: documentos sem assinatura, recibos de pedágio, mas nada que confirme a materialidade. Pouco importa. Desde o “mensalão petista” que se condena sem provas por que “a literatura jurídica” permite, enquanto o “mensalão tucano” termina em pizza. Agora, as coisas parecem tão bem concatenadas que até um cego enxerga a correlação: na mesma semana, desmontam o efetivo da Lava Jato, o Congresso destrói a CLT e Lula é condenado. Todos se entorpecem com o teatro do impeachment de Temer, que não passa de um jogo de cena, enquanto quem de fato governa é a equipe econômica de Meirelles, que já está confirmada que seria mantida por Maia. Agora nem precisa mais continuar as operação e não interessam mais as delações. Com Lula condenado, é hora de blindar e absolver os políticos de estimação da Lava Jato para que a corrupção continue segura como sempre foi. Aqueles que pediram “quero meu país de volta”, conseguiram: desemprego alto, volta ao mapa da fome, superexploração do trabalho, saque de suas riquezas por potências estrangeiras e a propagação da ignorância. Mas a história costuma ser implacável e um dia os que hoje fazem isto pagarão muito caro.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s