Privatizar e terceirizar é a solução?

*Luiz Fernando Leal Padulla

 

O ódio e a vontade pura e simplesmente de contrariar aqueles que mostram os fatos, faz com que pessoas usem dos mais absurdos e irracionais argumentos.

Certo dia, uma pessoa escreveu um artigo em um jornal defendendo a privatização e terceirização de todos os trabalhos. Bradava nas entrelinhas, um “privatiza tudo, Temer!”. Será que essa gente realmente acredita naquilo que o (des)governo propagandeia na mídia? Será que acham mesmo que a terceirização do trabalho será positiva e o patronado irá realmente pensar no trabalhador ao invés de visar seu lucro?

E sinceramente, quem garante que a terceirização é a solução dos problemas e que o serviço prestado é comprometido para o bem-estar dos cidadãos? Lembremos do “acidente” nas barragens de Mariana, obra da privatização da Companhia Vale do Rio Doce, pelo PSDB – que entregou à iniciativa privada um dos mais rentáveis patrimônios do país a preço de banana – e foi a responsável pelo maior desastre ambiental de nossos país. Dois estados atingidos, vidas ceifadas, ambiente totalmente degradado sem previsão de recuperação. É essa falsa ideia que tentam vender quando falam do Pré-Sal, até mesmo do Aquífero Guarani e em breve falarão sobre nossas reservas de nióbio.

O mesmo vale para a terceirização, que precariza o serviço, desvaloriza o trabalhador e só beneficia o empresariado.

Peguemos um exemplo prático: a empresa NET. Atire a primeira pedra quem nunca sofreu com a incompetência dos serviços prestados por essa gente. Quantos protocolos são abertos para a resolução de problemas – muitas das vezes causados por eles mesmos! – que parecem nunca ter fim? Meu mais recente exemplo foi quando solicitei a alteração de endereço em função de mudança de residência. Agendei o serviço quatro dias antes para não correr o risco de ficar sem internet e televisão em pleno final de semana. Eis que no dia agendado, recebo um SMS dizendo que “eu” havia cancelado a instalação e que a mesma seria feita apenas na segunda-feira. Possesso com a mensagem, lá vou eu ligar para o (des)serviço ao consumidor. Abro um protocolo e, após 43 minutos e 58 segundos, a atendente afirma que eu havia cancelado! Contestei-a. Ela retrucou. “Olha, realmente, aqui consta que foi a esposa do senhor”. Pronto! Agora, não bastasse a mentira, queria causar tumulto em meu casamento. Eu, já com o pavio curto, digo ainda de forma amistosa que “minha esposa não liga para a NET, apenas eu resolvo esses problemas” – só faltavam acusar minhas cachorras que ficam dentro de casa de terem cancelado. Enfim, mais de 40 minutos novamente e….nada se resolveu! Desisto nesse dia e aguardo segunda-feira. Instalaram, mas o que havia sido conversado não foi cumprido. Os canais HD, contratado no pacote não funcionavam. Ligo novamente. Novo protocolo. Desta vez, 44 minutos e 25 segundos para resolver o problema da televisão.

NET (2)

Faltava ainda resolverem a migração de minha conta do celular para o novo endereço. A princípio haviam dito que seria feito normalmente, mas adivinhem? Não foi feito. O que me disseram: o endereço antigo foi cancelado, foi aberto novo contrato e você deve solicitar a transferência para não pagar a multa. Fiz. Ou pelo menos, era o que a atendente havia dito após novos 48 minutos e 45 segundos – e novo protocolo. O prazo que eu deveria esperar era de uma semana. Prazo vencido e…nada resolvido. Estão me cobrando ainda dois contratos, sem que o celular tivesse sido migrado. Acordei domingo pela manhã e encarei novo protocolo. Dessa vez, em um tempo recorde de pouco mais de 10 minutos, o atendente…não resolveu nada. “Senhor, obrigado por aguardar e desculpe a demora…consta no sistema que foi solicitada a migração e o cancelamento do outro ponto, mas o senhor deve aguardar a ligação da NET, até no máximo amanhã (…) além disso, um técnico irá buscar o aparelho em sua residência na sexta-feira, entre 12h e 18h”. Perguntem se o distinto técnico apareceu!?

Isso foi a última gota de esperança. Depois de trocentos protocolos e horas ao telefone falando com gente nem sempre competente, entrei no site da NET e escrevi diretamente para a ouvidoria – com a resposta prevista em 48 horas.

Passaram-se 48, 72 horas….dias….e cadê a resposta da tal ouvidoria? Nenhuma! O que me restou? Mais algumas dezenas de minutos ao telefone, junto a outros protocolos e nada!

Assim, com esse nem tão breve relato, chego à conclusão que há tempos já sabia: terceirizar não significa melhorar o serviço! Pelo contrário; você precariza o mesmo e quem sofre com isso somos nós, meros consumidores e assalariados – e não, eles não olham para saber se você é esquerda, direita, petista, tucano e cia!

E você ainda acredita que a Reforma Trabalhista será benéfica para a sociedade?

*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências, Especialista em Bioecologia e Conservação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s