2016: retrospectiva de 1964 e cia!

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

 Manifestações de junho de 2013. Black blocs, patriotas e indignados com a corrupção tomam às ruas.

Surgia a “primavera árabe” do Brasil…

A crise mundial que afetava o Brasil foi ignorada. E toda culpa pelo retrocesso econômico, colocado como culpa única e exclusiva da presidenta Dilma.

E parte do povo comprou a ideia. Com o apoio da grande mídia, o chamamento às ruas seria contra a corrupção e contra o governo. Grupos “apartidários” fizeram sua parte e manobraram a população.

(No Oriente, grupos financiados por capital estrangeiro – principalmente EUA e Arábia Saudita – fizeram a mesma coisa ao clamarem por “democracia”…instalaram o caos no Iraque, na Síria…Mera coincidência o surgimento de grupos “apartidários” como o MBL, Revoltados OnLine, VemPraRua? Acho que não.)

Queda na popularidade da presidenta…manifestações históricas…o povo indo às ruas….

Tão parecido com 1964… e a marcha da família… e a “desaprovação” de Jango vendida pelo IBOPE. E anos depois, descobriu-se a farsa. Jango era popular e liderava as pesquisas para presidência.

Em 1964, os golpistas rasgaram a Constituição e destituíram o presidente legítimo. Troque o ano por 2016, e a história se repete.

Por que tudo isso aconteceu? Por interesses. E mais do que interesses políticos, devemos atentar para questões geopolíticas. Lembremos a abertura do Pré-Sal (leia-se: entrega) aos capitais estrangeiros – principalmente ianque –, novas privatizações que serão feitas em nossas reservas de nióbio, que correspondem a mais de 90% da reserva mundial – e quase ninguém fala sobre isso, apesar de seu alto potencial de mercado e tecnológico.

(Novamente, não nos lembra a “Primavera Árabe”? Interesse nos portos, gasodutos, fontes de energia, domínio de territórios…)

E a ascensão do BRICS e seu fortalecimento mundial? Os EUA/FMI sentiram-se acuados e precisavam dar um jeito de barrar isso. Desestabilizar o Brasil, comprometer a Rússia perante o ocidente – veja, por exemplo, as “notícias” que nos chagam de Allepo: Rússia apoia o ditador Bachar al-Assad. Será mesmo? Ou querem que acreditemos nisso para demonizarmos tal apoio, assim como foi feito durante a Guerra Fria?

(Há excelente matéria aqui: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/geral/45956/aleppo+questione+antes+de+compartilhar.shtml)

No aspecto político, Dilma propôs a reforma política, a taxação de grandes fortunas, a caçada irrestrita a todos os corruptos…e isso incomodou.

E esse foi o preço de sua honestidade. Ao seu lado, poucas pessoas idôneas e corretas que a sustentaram. Na grande maioria, os verdadeiros bandidos queriam um país “livre da corrupção”.

Bandidos que julgaram a honestidade com a falsa acusação de crime. E parte da população, novamente, acreditou.

Abraçaram, inclusive, o “herói togado”: juiz (sic) Sérgio Moro – o mesmo que foi treinado pela CIA, em atendimento aos interesses…dos EUA. O mesmo que faz vistas grossas aos amigos do PSDB – mas não era contra a corrupção?

Hoje, as peças desse quebra-cabeça estão cada vez mais encaixadas.

O empresariado que bancou o golpe – representado na figura do pato amarelo da Fiesp – é delatado por recebimento de propina.

O empresariado sorri com a falaciosa Reforma da Previdência. Assim como os milicos que não foram incluídos nesta reforma – mesmo sendo eles responsáveis pelo déficit de 45% na previdência dos servidores públicos federais, através do pagamento de pensões e aposentadorias a militares e seus dependentes.

E o pagamento do apoio ao golpe não parou por aí: Temer, o ilegítimo, apresenta um pacote para perdoar as dívidas das grandes empresas – devedores terão perdão de 90% das multas, juros e encargos. Isso, em plena crise econômica!

E lembrar que uma das propostas da presidenta Dilma, a legítima, foi justamente taxar as grandes fortunas!

(Pesquisa recente de Evilásio Salvador mostra que 700 mil pessoas — 0,36% da população — têm patrimônio igual a 45% do PIB. E pagam, quase sempre, impostos mais baixos que os dos assalariados. Veja aqui: http://www.inesc.org.br/biblioteca/publicacoes/livros/2016/perfil-da-desigualdade-e-da-injustica-tributaria)

O que dizer da cumplicidade do STF? Tão igual 1964…canalhas! Covardes! Safados!

Guardiões da Constituição? Faz-me rir! Um bando de togados hipócritas!

E aí? Continua achando que não foi golpe?

Os fatos que se revelam a cada dia nos trazem algumas certezas: foi golpe, envolve interesse estrangeiro e os “moralistas” que se diziam contra a corrupção, são os verdadeiros corruptos.

 

*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências, Especialista em Bioecologia e Conservação

Anúncios

Um comentário sobre “2016: retrospectiva de 1964 e cia!

  1. Pena Lula e Dilma nunca terem prestigiado o dia dedicado a Protetora do Brasil nossa senhora da Conceição Aparecida no dia 12 de outubro, mas relembro com tristeza o dia que Dilma prestigiou o convite da corrupta bispa e que foi condenada nos estados unidos por falcatruas, e rezando para o deus do capitalismo junto com a bispa, esse dia eu fiquei muito triste porque ali começou a perseguidão a Dilma tão logo eleita pela segunda vez, mas achei que no dia 12 dia de Festa em Aparecida Dilma fosse prestigiar como manda a tradição, mas Dilma não compareceu para agradecer a Deus pelas bençãos de ter ganho as eleições, e desprestigiando a festa mais tradicional e amada pelo povo brasileiro no dia consagrado a Protetora do Brasil nossa senhora da Conceição Aparecida e ficou esquecida até hoje, porque todos os domingos eu assisto a missa pela TV Brasil e por ironia para quem é satanista Alckmin foi o único a comparecer e prestigiar como Governador essa bela comemoração que nem Lula e Dilma nunca foram humildes em comparecer, mas Deus deve estar muito triste com o PT da laicidade exagerada que deixaram a fé de lado pelos votos e pelos acordos com evangélicos, e o mal aconteceu no meio petista pela vontade de Deus!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s