Carta aberta a quem tenta me ofender

Moro em uma cidade que um dia foi rica, graças às suas tecelagens. Americana (SP) inclusive, era conhecida como “Princesa Tecelã”. Hoje, não mais. No entanto, ainda vivemos e respiramos um ar esnobe, de pessoas que se dizem educadas, politizadas e acima de tudo e de todos. Pessoas que se julgam no direito de ofender e tentar denegrir a imagem daqueles que as conteste. Indivíduos que, acima de tudo, não aceitam ser contestados.

Recentemente, exercendo meu direito de cidadão e protestar junto a demais companheiros, em plena Avenida Brasil, fomos xingados de tudo quanto é nome por pessoas que não se conformavam com o Ato.

Mas o pior não foi isso. Em uma rede social, um sujeito copiou minha foto (de meu álbum!) em que segurava cartazes com a frase “Você não se ‘Meche’ contra a corrupção?”. A palavra em destaque se referia justamente a esse “moralista”, responsável por organizar junto ao MBL e seu partido (o PSDB) as manifestações que conduziram inocentes úteis e grande massa de manobra para movimentos “Fora Dilma” na cidade.  Até aí, democracia – cada um tem o direito que protestar, ainda que levados por um modismo sem embasamento qualquer.

O que é inadmissível é sua postura em contestar de forma irônica minha formação e, acima de tudo, minha honra. Na própria foto, de maneira equivocada, faz críticas até mesmo à minha camiseta (a qual remete Che Guevara, mas de fato é um chimpanzé com os dizeres “Viva la Evolución!”).

Engraçado que quando este mesmo sujeito profere críticas contra Che Guevara, pare ter se esquecido de suas recentes postagens criticando o deputado federal Jean Willys, ao se referir ao mesmo como “gayzista”. Será que algo afeta seu cérebro/neurônios/memória? Ou escreve isso para fazer média com seus seguidores?

Nos comentários de seus “discípulos”, ofensas e mais ofensas gratuitas a minha pessoa. Xingamentos sem qualquer sentido por parte de covardes que se sentem corajosos e valentes por trás de um teclado, mas que nem ao menos me conhecem para fazer tais julgamentos.

A educação que tive (e tenho), jamais comparada ao nível dessa gente que lá escreve, induzida por esse “pré-candidato”, sempre me ensinou a respeitar opiniões divergentes da minha. E quando não concordava, a única saída era o diálogo. No entanto, pela baixeza e intolerância desse povinho, não existe diálogo. São donos da verdade absoluta.

Essa mesma educação também me deu caráter e base suficientes para honrar meu pai e minha mãe. E para isso, não precisei postar fotos em templos/igrejas, passando de cristão exemplar.

E muito menos tive um boletim de ocorrência de minha própria mãe me acusado de xingá-la e agredi-la. Tenho muito orgulho de meus atos e de minha família, a qual sempre respeitei verdadeiramente. Inclusive, divergimos no campo político, mas o respeito à minha mãe e meu pai são imprescindíveis..

(E para não dizer que eu estou inventando, isso é de conhecimento público, e está disponível até mesmo no site do jornal TODO DIA: http://portal.tododia.uol.com.br/_conteudo/2016/03/cidades/105986-bo-contra-meche-e-distribuido.php)

Veja bem, não estou querendo aparecer, afinal, não sou (e nem serei) candidato a nada. Mas tenho certeza que moral, caráter, honra e dignidade, teria de sobra para me promover. Mas não é essa minha intenção. Meus valores são bem maiores que a autopromoção para angariar votos de inocente úteis.

Sendo assim, antes de tentar denegrir minha imagem e reputação, seria interessante e mais ético, que cada um olhasse para seus próprios atos. E que aceitassem opiniões divergentes, prezando sempre pelo diálogo e o bom relacionamento.

Se a intenção é fazer média com uma sociedade, seja exemplo para alguma coisa positiva. De gente mentirosa, que engana a população, estamos fartos! E seu partido é o grande exemplo disso em nossa cidade e no estado de São Paulo.

Não esquecemos que você mesmo apoiou incondicionalmente Diego De Nadai quando este era do PSDB, e só pulou do barco quando viu que a corrupção era inevitável de ser escondida. Você e seu partido lambem as botas de Geraldo Alckmin e são cúmplices das atrocidades que este governo faz com a população, seja com o Trensalão, a Máfia da Merenda, e até mesmo espancando adolescentes e professores que lutam verdadeiramente por uma educação de qualidade.

Não seja hipócrita ao querer se fazer de santo e de bom sujeito. Não tente enganar o povo ao dizer que luta contra a corrupção se está ao lado do próprio MBL e é filiado a um dos partidos mais corruptos que temos!

Ao contrário de você, tenho liberdade para falar francamente, pois não sou filiado a partido algum, antes que pense em me chamar de “petralha”, como adora fazer com que discorda com suas ideologias falaciosas. Sou apenas um cidadão, professor com muito orgulho e suor, que luto pelo país, sem que seja necessário a parcialidade travestida por uma filiação partidária.

Sem mais,

Prof. Dr. Luiz Fernando Leal Padulla

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Carta aberta a quem tenta me ofender

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s