Zoológicos: Perguntas que precisam de respostas!

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

Passa ano, entra ano e a pergunta que me faço é a mesma: hoje, em pleno século XXI, qual a real função de um zoológico? No seu início, por volta do século XVI, pessoas com anomalias, índios, aborígenes, negros e animais selvagens eram confinados pelos europeus após suas explorações marítimas. Tudo aquilo que era diferente e bizarro era aprisionado.

Com o tempo, os humanos “diferentes” foram libertados dessas jaulas, restando apenas os outros animais, como conhecemos hoje. Com as recentes descobertas da capacidade de inteligência e sentimentos nos demais seres vivos, é inadmissível a permanência de animais trancafiados em ambientes inóspitos, irregulares, precários para a exploração comercial. Muitas dessas entidades levantam a bandeira de que são locais de preservação e manutenção das espécies, muitas ameaçadas de extinção.

Pois bem. Há, no entanto, alguma política de soltura e reintrodução desses animais no habitat natural? Onde está o real fundamento na preservação e preocupação ambiental? Reproduzir animais a troco de que? Para que sejam usados como moedas de troca e vivam eternamente em recintos minúsculos? Quem ganha com isso? Que os animais precisam de cuidados e atenção, não há dúvidas.

Mas se eles pudessem escolher, já que são sencientes e inteligentes, será que não prefeririam morrer ao invés de serem obrigados a ficar perpetuamente sob essas condições?

Gaston Lacombe
Foto: Gaston Lacombe

Imagine você no lugar daqueles pinguins, que ao invés desfrutarem de um mar aberto, vivem em um tanque onde mal conseguem se locomover; ou dos macacos que não podem caminhar livremente em uma floresta; ou ainda, no lugar das araras e tantos pássaros que não podem exercer o princípio natural de sua existência, o voo. Isso seria viver?

É óbvio que eles não podem nos falar com palavras, mas basta um pouco de sensibilidade e compaixão para interpretarmos os sinais que nos passam. Olhares tristes, desanimados, depressivos, movimentos e comportamentos estereotipados. Qual é a nossa responsabilidade na geração de desespero e angústia desses animais?

Compaixão e sensibilidade. Estão aí palavras que muita gente deveria adotar para esse ano. E quem sabe, a visão de um animal atrás das jaulas desperte outro sentimento, que não o da soberba humana. Como já dizia o médico e defensor dos animais, Axel Munthe, “o animal selvagem e cruel não é aquele que está atrás das grades, mas sim o que está na frente delas”.

*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências
(Artigo originalmente publicada no PORTAL EDUCAÇÃO:
http://www.portaleducacao.com.br/biologia/artigos/53734/zoologicos-perguntas-que-precisam-de-respostas#ixzz48ZNs5bPC)

Anúncios

2 comentários sobre “Zoológicos: Perguntas que precisam de respostas!

  1. Outra relação que está na ótica mercantil. Teu texto me faz ir a uma outra direção também: a de que existem animais E animais; os comercializáveis, os domésticos, os comíveis, os engaioláveis, os simplesmente matáveis (como os insetos, que sequer merecem o beneficio da dúvida). Conheço alguns antropólogos que estudam a relação entre humanos e animais. Pesquisas instigantes. Um amigo estuda a relação entre o homem e os mosquitos no sertão. Fascinante!

    Curtir

    1. Realmente, Paula! O tráfico de animais que existe dentro destas instituições é algo também que ninguém aborda tanto (mas existe e sei de muitos casos!)…interesse financeiro falando acima da vida! Eis mais um motivo para negarem o sentimento e emoção nesses seres. Há uma matéria muito boa (e o link de uma palestra do ecologista Carl Safina) aqui: http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/216327/Animais-t%C3%AAm-mente-e-psique-O-que-eles-pensam-e-sentem.htm
      Não duvido desta relação que cita dos insetos…mas infelizmente, é um passo ainda maior que precisamos dar para honrarmos nossa HUMANIDADE! Ainda acredito que possamos evoluir e chegar lá! Obrigado por suas considerações!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s