Até quando?

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

Em tempos sombrios e pouco esperançosos ao Brasil e sua jovem democracia, parei para refletir. E eis que toca em meu rádio uma música, que é um chamamento revigorante aos cidadãos de bem.

A letra da música “Até Quando?”, de um pensador moderno, de nome Gabriel, nos serve e servirá para sempre por seus trechos, os quais reproduzo abaixo:

“Não adianta olhar pro céu

Com muita fé e pouca luta

Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer

E muita greve, você pode, você deve, pode crer

Não adianta olhar pro chão

Virar a cara pra não ver

Se liga aí que te botaram numa cruz e só porque Jesus

Sofreu não quer dizer que você tenha que sofrer!

Até quando você vai ficar usando rédea?

Rindo da própria tragédia

Até quando você vai ficar usando rédea?

Pobre, rico ou classe média

Até quando você vai levar cascudo mudo?

Muda, muda essa postura

Até quando você vai ficando mudo?

Muda que o medo é um modo de fazer censura

Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!)

Até quando vai ficar sem fazer nada?

Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!)

Até quando vai ser saco de pancada?

(…)

A polícia só existe pra manter você na lei

Lei do silêncio, lei do mais fraco

Ou aceita ser um saco de pancada ou vai pro saco

A programação existe pra manter você na frente

Na frente da TV, que é pra te entreter

Que é pra você não ver que o programado é você!

(…)

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente

A gente muda o mundo na mudança da mente

E quando a mente muda a gente anda pra frente

E quando a gente manda ninguém manda na gente!

Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura

Na mudança de postura a gente fica mais seguro

Na mudança do presente a gente molda o futuro!

(…)”

(O clipe é imperdível: https://www.youtube.com/watch?v=atXuxbc7zZk)

 

A letra, por si só, é autoexplicativa. Mas permita-me algumas considerações.

Cansa ver e vivenciar tantos abusos por parte de políticos? Não tenha dúvida que sim.

É revoltante ver toda armação que fazem para tentar dar um caráter “menos golpista” ao golpe? E o que falar da ficha suja de deputados, senadores, governadores e tantos outros representantes do povo e, que mesmo assim, continuam suas arbitrariedades?

Embrulha o estômago ver a truculência da polícia militarizada açoitando jovens estudantes e professores?

E adiantará alguma coisa ficarmos lamuriando em nossos sofás? Reclamando às paredes quando esses sujeitos aparecem nos noticiários debochando de nossas caras? Resolverá apenas postarmos nossa indignação nas redes sociais?

Credito Leonardo Benassatto Futura Press2
Ação truculenta da PM tucana contra estudante de 17 anos. (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press)

Não. Isso é uma pequena contribuição.

Como diz o título da própria biografia de Dilma, (escrita por Ricardo Batista Amaral), “A VIDA QUER É CORAGEM”. Coragem para lutar. Coragem para mostrar que o Brasil pertence a todos os brasileiros.

Os fatos recentes, arquitetados por inescrupulosas e arrogantes pessoas, podem até conseguir abalar nossas convicções. Mas não nos prostraremos. Vivemos por anos sob as mazelas do FMI e das privatizações. Não nos sujeitaremos novamente a esse sofrimento. Não nos derrotarão.

A força para lutarmos por uma sociedade mais JUSTA PARA TODOS, revive a cada dia. É uma chama mais forte e ardente que qualquer outra aversão temporária.

As mentiras, boatos e todo jogo sujo que tentam fazer, cedo ou tarde cairão por terra. A verdade sempre prevalecerá. (É lamentável que não tenhamos aprendido com nossos erros e para isso, corremos o risco de errarmos feio novamente!).

amigosdopresidentelula blogspot com
Políticos e oportunistas “indignados com a corrupção”, se aliam ao então presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Dias depois, vários foram denunciados por envolvimentos ilícitos.

Mas ainda há tempo. Afinal, a máscara dos moralistas sem moral está se esfacelando.  Aqueles que se autopromoveram “pela família e por Deus”, começam a desmoronar. Propinas, desvios de função, corrupção, lavagem de dinheiro…

Parece que ainda podemos acreditar no judiciário (ou em pequena parte dele). Assim desejo – ainda que desconfiado se estas medidas serão realmente efetivas ou fazem parte do picadeiro do golpe de Estado.

Nosso papel agora? Exigir! Ir às ruas contra tais “picaretas com anel de doutor”. Afinal, como diz Gabriel, não adianta olhar pro céu, com muita fé e pouca luta!”.

*Professor, Biólogo, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s