Por trás do pedido de prisão

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

No dia seguinte em que Aécio Neves é envolvido mais uma vez em denúncia de corrupção e fica sem saber como responder, o judiciário tucano arma mais uma de suas artimanhas para mudar os holofotes e fazer toda a mídia e o povo ignorar mais uma delação contra o líder do PSDB. O promotor “Cancerino” (sim, de câncer, que faz mal!) ergue seu circo para explicar as denúncias que fez contra o ex-presidente Lula. Com argumentações absurdas (e sem qualquer tipo de provas!), pede a prisão preventiva de Lula.  Como disse o ex-presidente da OAB-RJ e atual deputado federal Wadih Damous, “existe uma disputa pelos holofotes entre esse promotor de São Paulo e os da Lava Jato, em Curitiba, como se fossem tubarões disputando a mesma presa. Sem qualquer base jurídica, sem qualquer base legal. É uma mistura de perseguição com vontade de aparecer…uma perseguição política”.

Lembrando que domingo, manifestantes irão às ruas pedindo o impeachment de Dilma. Simpatizantes de Lula e defensores da democracia, até cogitaram fazer um contraprotesto no mesmo dia, mas temendo o risco iminente de confrontos, os organizadores cancelaram e reagendaram para o dia 18. Eis que surge na imprensa essa notícia do pedido de prisão. Não seria uma tentativa de acirrar os ânimos e promover o caos público? Seria mera coincidência esse abuso às vésperas das manifestações?

Espero que esteja errado, mas grupos pró-Lula e governo, já se mobilizam para ir às ruas também no próximo domingo, ignorando os pedidos para que não vão. E com isso, confrontos serão inevitáveis. Novamente, prevejo o que aconteceu na Venezuela, no fatídico confronto de Puente Llaguno, no centro de Caracas, quando manifestantes se enfrentaram, muitos se feriram e outros tantos foram mortos. A mídia golpista, apoiadora do golpe – tal como temos aqui no Brasil –, tentou jogar a culpa no governo – fato depois investigado seriamente e constatado que era armação dos opositores.

vejaepromotor89169
O  promotor Cássio Conserino e o “furo” que deu para a latrina Veja, antecipando que denunciaria o ex-presidente Lula

Tudo leva a crer que a atitude deste promotor (o mesmo que “vazou” seu objetivo à Veja e agora conseguiu mais uns minutos de fama, virando novo símbolo dos reaças e golpistas, desbancando o juiz Sérgio “Não Vem Ao Caso” Moro), poderá trazer consequências trágicas não apenas à política, mas para a ordem pública. A tentativa do Ministério Público de São Paulo em esconder/abafar novo escândalo envolvendo o presidente do PSDB, armando mais um espetáculo midiático, não ficará impune. A tentativa de fragilizar e manchar a figura de Lula, não conseguirá seu objetivo. O povo não é mais bobo.

Caso fosse uma atitude séria, imparcial e apartidária, o tal promotor e seus comparsas teriam a mesma atitude e coragem em relação à Geraldo Alckmin e José Serra, por exemplo, nos desvios das merendas escolares e cartel do metrô. Com uma enorme diferença: contra os tucanos, existem provas!

*Biólogo e professor, Doutor em Etologia, Mestre em Ciências

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s