O herói “Não Vem ao Caso”

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

Não sou de ler qualquer coisa, principalmente quando se trata de revistas que enganam e manipulam a opinião das pessoas. Semana passada, durante minha espera em um consultório médico, deparei-me com uma dessas revistas latrinas que trazia em sua capa a cara do juiz “patriótico”, Sérgio Moro, com a frase “ele salvou o ano”. Óbvio que tamanha bajulação, descabida e tendenciosas, só poderia vir deste lixo midiático chamado “Veja”. (Por sorte, sempre carrego um livro comigo, e me abstive de tamanha poluição cultural).capa380

Não vou nem entrar no mérito de discutir a maneira como é tratada a imagem deste cara-pálida, cuja análise foi muito bem feita pelo jornalistas Pedro Zambarda de Araujo, mostrando que “a Veja mexe nas fotos dos petistas de modo a aparecer como monstros enquanto seus críticos são heróis” (Disponível neste link: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-mundo-paralelo-dos-desastres-de-photoshop-da-abril-e-da-veja-por-pedro-zambarda/).

Um juiz que se coloca acima de qualquer suspeita, tomando atitudes prejudiciais ao país, com abuso de autoridade, deve mesmo ser tratado como herói? E ao fazer essa crítica, veja bem, não estou a criticar que as investigações cessem. Muito pelo contrário, desejo que as mesmas continuem, mas que sejam sérias, apartidárias e dentro da legalidade. E não sou eu que acuso os abusos. Juristas ingleses, por exemplo, dizem que vários padrões internacionais de direitos humanos, inclusive tratados dos quais o Brasil é signatário, são desrespeitados pelo Sr. Moro.

ocafezinho com
Crédito: ocafezinho.com

Como acreditar que esse senhor exerce a função da magistratura quando permite o vazamento seletivo de informações que, “curiosamente”, visam apenas comprometer partidos governistas? Como podemos nos orgulhar de uma justiça seletiva, partidária que procura “pelo em ovo” para tentar incriminar alguns e simplesmente ignoram delações e fatos consumados de outros, alegando que “não vem ao caso”? Por que delatores que envolveram Aécio e outros tucanos, forma liberados e puderam voltar para casa, enquanto outros suspeitos (sem prova alguma) são mantidos em prisão “preventiva” que se estendem por mais de 7 meses? E para piorar, afirma que os advogados dos acusados, abusam do poder de defesa.

Como bem definiu o economista Carlos Fernandes, “o juiz Sérgio Moro não é um juiz, é um inquisidor. E mais do que um inquisidor, um inquisidor cruel”. Em se tratado deste pseudo-herói, constatamos nossa carência em atribuir verdadeiros valores e significância aos humanos decentes e dignos de nossa admiração. Ao invés disso, preferimos negar os feitos, inventar fatos e perseguir os verdadeiros heróis.

*Biólogo, Professor, Mestre em Ciências, Doutor em Etologia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s