Repúdio à PM Paulistana

*Por Luiz Fernando Leal Padulla

Não estava nas manifestações contra o aumento das passagens de ônibus, trem e metrô, no último dia 12 de janeiro. Mas acompanhei em tempo real pela televisão – mais precisamente pelo canal BandNews – e posteriormente, pelos noticiários da internet, dando maior credibilidade à jornalistas e mídias independentes.

Todo ato de vandalismo é sim condenável. Assim como generalizar toda manifestação como “bando de baderneiros e arruaceiros”. Manifestações são democráticas e legítimas. Infelizmente, alguns imbecis, travestidos de cidadãos mascarados (ou, como a grande mídia prefere, “black blocs”), aproveitam para tumultuar e deslegitimar tais atos.

1452619463_014753_1452621089_noticia_normal_recorte1 PAULO PINTO
Crédito: Paulo Pinto

No entanto, é preciso fazer algumas observações em relação a Policia Militar do Estado de São Paulo, que trabalha sob a batuta de Geraldo Alckmin (PSDB). Na primeira manifestação do ano, foram várias as reclamações e denúncias de abuso por parte desses indivíduos. Talvez a mais gritante tenha sido aquela em que filmaram a PM forjando evidência ao deter e revistar quatro jovens do Movimento Passe Livre (MPL). No vídeo (disponível aqui: https://www.youtube.com/watch?v=MyeJPNX6bUw), observa-se um policial militar colocando objetos supostamente encontrados em um poste na Praça Roosevel, no Centro de São Paulo, dentro da mochila de um desses manifestantes.

Na manifestação de ontem, os atos de truculência contra os manifestantes – e não contra os “mascarados”! – por parte desses policiais é de causar imensa revolta. A começar pela postura policial, que se organizou em forma de cordão, cercando o local e deixando apenas um acesso liberado. De repente, o que se viu, foram bombas de efeito moral, gás lacrimogênio e balas de borracha sendo jogadas no meio dos manifestantes que não tinham para onde correr, atingindo inclusive a imprensa e pedestres que passavam pelo local. De acordo com o padre Júlio Lancellotti, “foi um massacre, uma guerra contra jovens desarmados”. (Veja reportagem da TV Gazeta: https://www.youtube.com/watch?v=sUANoAdOFQs).

Vários vídeos também mostram o ABUSO da PM PAULISTA, como esse: https://www.facebook.com/pstu16/videos/943355402421757/

Um grupo, acuado em uma rua, foi forçado pelos PMs a voltar. O que se vê em seguida, é um bando de batedores da ROCAM, descendo de suas motos, sacando seus cassetetes e batendo, sem dó algum, e sem chance de defesa, em todos os manifestantes que passavam por ali, espremidos entre a calçada e o muro de um prédio. As imagens foram mostradas ao vivo, e ainda é possível ver parte delas no link: http://mais.uol.com.br/view/15734089.

Cenas lamentáveis, covardes e difíceis de serem aceitas. Novamente, não eram “black blocs”, mas jovens – muitos, provavelmente, menores de idade – que estavam exercendo seu DIREITO A MANIFESTAÇÃO. Esse é o governo do PSDB, que segue ditando as regras, ferindo e rasgando à Constituição, massacrando a Educação, superlotando as escolas, desvalorizando os professores, destruindo o Estado.

LFLP3

 

 

*Biólogo, Professor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s